Mecanismos dos relógios: você sabe como eles funcionam?

Já parou para pensar o que tem na parte interna de um relógio e como é possível que ele funcione sempre corretamente?

Hoje, explicaremos a você como os mecanismos dos relógios funcionam e mostraremos um pouco de cada uma de suas partes. Confira!

Corda

O tipo mais comum de relógio mecânico é o de corda, mecanismo que pode ser manual ou automático e é responsável pela energia que faz movimentar os ponteiros.

Relógio Cuco Alemão Chalé Mecanico Relógio cuco alemão,modelo chale,corda semanal com musica  Relógio Cuco Alemão Clássico Mecanico Relógio Cuco Alemão Clássico Mecanico 

Corda diária ou semanal, temáticos ou clássicos, escolha já o seu cuco favorito. Clique nas imagens acima e veja mais detalhes do produto

Ao girar o pino e dar corda no relógio, você armazena essa energia responsável pelo giro e garante o movimento por um tempo, até que seja necessário dar corda novamente. Essa duração pode chegar a 50 horas, mas varia de acordo com a marca e o calibre.

A corda consiste em uma mola em espiral feita de um material elástico, que se enrola em torno de um eixo e vai liberando energia para voltar à sua forma original. Esta mola fica no tambor de corda, responsável por converter a energia em rotação.

Uma das extremidades da mola é fixada na parede interna do tambor de corda e a outra fica em seu eixo no centro, também chamado de árvore. Ao dar corda, a mola se enrola e gera tensão, seguida da liberação que é a energia motriz do relógio.

Escapamento

Sua principal função é o controle da velocidade em que a corda irá se desenrolar, ou seja, qual o tamanho da força que é transmitida da mola para as engrenagens. O escapamento bloqueia e libera o desenrolar da mola, através de três itens que controlam esse ciclo: roda de escape, âncora e balanço.

A roda de escape é a engrenagem principal, responsável por girar o conjunto de engrenagens dos ponteiros e pelo movimento da estrutura que controla a temporização. Ela transmite este movimento para a parte superior da âncora, que se move, batendo em um pino e transmitindo movimento para a roda de balanço.

Dica: As 4 perguntas mais frequentes sobre os Relógios Cucos

Com a mudança de posição da âncora, sua parte inferior trava o avanço da roda de escape. Após girar para um dos lados, a mola da roda de balanço faz com que ela gire para o lado oposto.

Dessa forma, seu pino toca na âncora, mudando-a novamente de posição. Assim, sua parte inferior libera a roda de escape, o que controla a energia liberada pelo sistema de corda.

Por causa da forma como a roda de balanço age, a roda de escape se movimenta em intervalos constantes, que irão mostrar segundos, minutos e horas.

Conheça todos nossos de Relógios Cuco clicando no banner abaixo!

Relógios Cuco

Engrenagens

As engrenagens têm basicamente três funções: transmitir o movimento adiante, inverter o sentido do movimento e reduzir a velocidade desse movimento.

O trem de engrenagens possui uma sequência de rodas de tamanhos variados e com determinados números de dentes.

A composição da rodagem básica é: roda de centro, terceira roda e quarta roda (também conhecida como roda dos segundos). Uma roda completa é composta por engrenagem, pinhão e eixo.

A roda de centro transporta a força e impulsiona a terceira roda, que gira mais rapidamente e tem como função multiplicar a velocidade entre a roda de centro e a quarta roda, que se conecta diretamente com o ponteiro dos segundos e tem a função de propelir o escapamento.

Gostou de saber como funcionam os mecanismos dos relógios? Compartilhe este post em suas redes sociais e mostre essas curiosidades aos seus amigos!

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0