5 curiosidades sobre a história da Oktoberfest no Brasil

Já é Outubro , e os amantes de cerveja já estão comemorando! Um legado da cultura alemã, a Oktoberfest ocorre nesse mês é uma das maiores festas do mundo. E como o Brasil possui um dos maiores redutos dessa população fora da Alemanha, o país não poderia ficar de fora dessa, não é mesmo?

Quer entrar no clima da maior festa da cerveja do mundo? Veja 5 curiosidades sobre a história da Oktoberfest Brasil:

1. Como uma enchente fez surgir a melhor festa do Brasil

A história do início da Oktoberfest no Brasil é interessante. Em 1983, houve uma forte chuva que causou uma grande enchente na região do Rio Itajaí-Açu. O desastre foi tão forte que o rio subiu mais de 16 metros acima do nível normal.

Diante da dimensão da tragédia, os moradores da região – boa parte de descendência alemã – decidiram fazer uma festa para trazer um pouco de ânimo para todos e também para arrecadar dinheiro para a reconstrução da região.

Essa festa era nada menos do que a Oktoberfest. Desde então, ela acontece tradicionalmente todos os anos simultaneamente à edição alemã, trazendo milhares de turistas e incrementando o turismo e a geração de renda da região.

2. Teorias da conspiração sobre a Oktoberfest

Mas essa história não convenceu todo mundo não. Reza a lenda que, na verdade, já havia a ideia de se fazer a Oktoberfest e que inclusive a estrutura toda já estaria pronta antes mesmo da enchente.

A festa seria feita para impulsionar o turismo e o comércio na região e os galpões já estavam todos construídos. A festa coincidia justamente com um mês depois do aniversário da cidade e seria esse o intuito. Com a enchente, essa se tornou a “desculpa oficial”, segundo quem acredita nessa versão.

3. Todos sentadinhos

Uma regra na Oktoberfest, caso você nunca tenha ido (e, portanto, é importante saber), é que só pode ser servida cerveja para quem estiver sentado. Exatamente. Se você estiver em pé, os garçons não irão servir a bebida para você.

Essa é uma regra que vem da festa original da Alemanha, então, chegue bem cedo à festa. Muitas pessoas costumam madrugar para conseguir um lugar em uma mesa e ficar por ali durante toda a festa. Esse é um detalhe bom porque, como a festa reúne milhares de pessoas por dia, evita que as pessoas acabem se esbarrando e derrubando bebida umas nas outras por acidente.

4. Recordes e competições

O maior recorde até hoje da Oktoberfest de Blumenau foi o consumo de 774 mil litros de cerveja, na edição de 1990.

Uma das competições mais conhecidas da festa é a do chopp em metro. Ela funciona da seguinte forma: a pessoa precisa beber uma tulipa de 600 ml sem babar ou tirar o copo da boca. Para facilitar, a bebida é sem álcool.

Outra coisa bacana é que quem for com trajes típicos consegue entrar na festa sem pagar ingresso. Então invista na sua fantasia!

5. Outras cidades em que rola a Oktoberfest    

Engana-se quem acha que Blumenau é a única cidade em que rola a Oktoberfest. A primeira aconteceu em Itapiranga. Hoje elas acontecem nas cidades de Santa Cruz e Igrejinha, Lagoa dos Três Cantos, Marechal Cândido Rondon, Ponta Grossa e São Jorge d’Oeste. Então, se não conseguir visitar a principal, poderá aproveitar em qualquer um desses lugares!

Agora que você já conhece a história da Oktoberfest Brasil, aproveite para conferir outras tradições alemãs que chegaram ao Brasil com a imigração. E para receber mais conteúdos como este diretamente no seu e-mail, não deixe de assinar nossa newsletter!

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0